Artigos

[Artigos][bleft]

Notas Musicais

[Notas Musicais][twocolumns]

2017 foi bom, mas 2018 será ainda melhor.


2017 foi um ano difícil. Um ano que tive que absorver e praticar tudo o que eu aprendi nos anos anteriores, agindo com mais calma, com mais responsabilidade, maturidade, harmonia e realismo. Tudo o que eu vivi neste ano que chega ao fim hoje ficará registrado para sempre em minha vida.

Eu ri, chorei, tive grandes decepções, passei por apuros, mas finalmente eu aprendi a cuidar mais de mim, a me colocar em primeiro lugar. Ainda que parcialmente, eu construí a minha identidade e pude perceber de forma mais clara quais eram as minhas limitações e a partir desta descoberta pude me encontrar.

A busca por conhecimento foi o meu combustível no decorrer do ano. Foi o fator primordial para tudo que eu pudesse aprender tudo o que eu aprendi e também para que eu pudesse superar todos os desafios que a vida me impôs (e não foram poucos). Mas como dizem por aí: é através da dor que a vida nos ensina as lições necessárias para o desenvolvimento pessoal e espiritual. Tudo foi superado e tornou-se aprendizado.



Assim como nos anteriores a leitura fez parte da minha vida do primeiro ao último dia, sendo também um dos pilares que não me permitiram “cair” em meio ao caos.

Foram 32 livros lidos, somando 5.928 páginas e 10 editoras diferentes: Editora Crown, Luna Editora, Talentos da Literatura Brasileira (Novo Século Editora), Chiado Editora, Entrelinhas, Editora Schoba, Fontanar, Angels Publishing, Editora do Carmo, Ônix Editora.

Li livros inéditos, li novamente obras que eu já tinha lido em anos anteriores, li livros físicos e digitais.

As obras que eu li no decorrer do ano me permitiram aventurar em planetas distantes, conhecer um pouco mais do mundo espiritual na visão espírita, conhecer um pouco mais sobre a África, conviver com vampiros e assassinos cruéis, viajar por entre as estrelas e pelas areias do deserto, fui ao passado e ao futuro, conheci o amor em forma de poesias, descobri uma luz entre nós e também pude conhecer Rapunzel um pouco mais de perto.

Também conheci trabalhos incríveis de escritores independentes que buscam o seu lugar ao sol, como o incrível Joe de Lima que é super talentoso e que deveria ter mais reconhecimento. Conheci trabalhos independentes no Wattpad, no Widbook e no Clube de Autores.

Foi um ano fantástico! Tive como principal ensinamento a maturidade. Tenho certeza que 2018 será ainda melhor, livre de tempestades e decepções, tanto pra mim quanto para você.

Gratidão por tudo. Que venha 2018!
João Paulo Silva, O Viajante das Estrelas





Poste um comentário
  • Blogger Comment using Blogger
  • Facebook Comment using Facebook
  • Disqus Comment using Disqus

Nenhum comentário :