Artigos

[Artigos][bleft]

Notas Musicais

[Notas Musicais][twocolumns]

Resenha: Memórias Intrínsecas de um Poeta (Como nasce uma poesia), de Xavier de Barros


As redes sociais, especialmente o Facebook, nos presenteia com bons poetas contemporâneos; poetas incríveis que têm uma enorme capacidade de fazer com seus escritos toquem o coração, a alma. Cada palavra de suas poesias provoca uma sensação de paz, de tranquilidade, do mais puro amor. Muitas vezes, elas têm o poder de transportar o leitor para um passado doloroso ou para um futuro reconfortante.

Sempre que encontro um novo poeta ou poetisa, assim como o Xavier de Barros, que transmite emoção naquilo que escreve, que se entrega e entrega ao leitor um pedaço do seu coração, sinto-me como um livro sendo escrito; a cada letra, palavra é como se as minhas próprias emoções estivessem sendo escritas e à medida que meus olhos vão correndo pelas suas linhas, meu coração vai pulsando cada vez mais intenso. A cada poema, sinto o poeta dentro de mim.

“Memórias Intrínsecas de um Poeta (Como nasce uma poesia)” (Livros Sanches, 2016), é muito mais do que uma reunião de textos literários, muito mais do que uma compilação de poesias do autor, é um glorioso enaltecimento do prazer poético; e ele vai além, questiona o leitor como nasce uma poesia, que ele responde nas 170 páginas do livro. Aqui, temos o mesmo personagem do seu livro anterior, o Poeta Francisco, porém ele está mais sóbrio, mais sublime e mais poético com uma sensibilidade ímpar.

Mas, como nasce uma poesia? Através da leitura da obra, de acordo com o autor, pude perceber que uma poesia nasce das palavras não ditas ou ditas com simplicidade, nasce do amor juvenil da primavera, das flores de setembro, nasce da troca de olhares... Uma poesia nasce da alma, do coração, do olhar de quem vê o amor em todas as coisas, nasce das expressões, do toque das mãos, do abraço apertado, das frases aparentemente desconexas, de um beijo ao luar. Ouso a dizer que o amor pode nascer até mesmo da dor, do sofrimento.

Memórias Intrínsecas de um Poeta é um livro tocante, é uma apologia ao amor. Não é um livro exclusivamente de poesias, ele conta histórias que vão de um namoro no trem até um belo sorriso, explorando a natureza dos sentimentos, tão simples e tão belo. Histórias cotidianas que, ao olhar do poeta, são transformadas em belíssimas poesias. Poesia pura. Recomendo a leitura!

Adicione o livro em sua estante no Skoob.
Compre o livro aqui.




Como nasce uma poesia? Ela nasce das palavras ditas com simplicidade, mas com intenso amor. Uma poesia nasce da alma, do coração do olhar de quem vê o amor em todas as coisas. Uma poesia nasce das expressões, das frases aparentemente desconexas, da esperança e até mesmo da dor. Esse livro é tão simples e tão belo. Histórias cotidianas que, ao olhar do poeta, são transformadas em belíssimas poesias. Um livro com histórias tocantes. Poesia pura. ❤️ Leitura finalizada! Recomendadíssimo! Xavier de Barros, Caminhada de Poeta poetizada em certas vidas, 2016, Chiado Editora, ISBN: 978-989-51-5880-5 Saiba mais informações sobre o livro no blog O Viajante das Estrelas: www.oviajantedasestrelas.com.br (link do blog disponível na bio). #oviajantedasestrelas #euamolivros #viciadoemlivros #amoremformadelivro #paixãoporlivros #loucoporlivro #livros #meulivrominhavida #instalivro #sabado #bomfds #lendo #amoler #livro #livros #vidaemlivros #leituraatual #leitorescompulsivos #literatura #ler #leitura #leitores #escritor #vidadeescritor #escritores #vidaliteraria #caminhadadeumpoetapoetizadaemoutrasvidas #xavierdebarros #chiadoeditora #caminhadadeumpoetapoetizadaemoutrasvidasovj
Uma publicação compartilhada por O Viajante das Estrelas (@oviajantedasestrelas) em
Poste um comentário
  • Blogger Comment using Blogger
  • Facebook Comment using Facebook
  • Disqus Comment using Disqus

Nenhum comentário :