Artigos

[Artigos][bleft]

Notas Musicais

[Notas Musicais][twocolumns]

Leia a resenha de "Poesia pra encher a laje", de Renan Inquérito


Foto: Márcio Salata

      A literatura brasileira contemporânea revelou diversos grandes autores que estão enriquecendo nosso paladar literário. Renan Inquérito é mais uma obra-prima da nossa literatura com o seu segundo livro: “Poesia pra encher a laje”. A obra é o resultado de produções escritas pelo autor desde o ano de 2012.
        Em linhas gerais, o livro apresenta um pensamento crítico sobre a nossa sociedade dando ênfase ao moleque esquecido e esquecendo a popstar de todas as manhãs. É uma crítica ao preconceito, a ausência de esperança, a negligência do poder público, a desigualdade.
          Além do debate de temas importantes do nosso cotidiano, o livro também se destaca pela forma em que foi construído, pelo talento do autor e pela forma que ele trata desses assuntos. Sem meias-voltas e metáforas desnecessárias, Renan expôs de maneira clara e objetiva seus pensamentos, suas críticas, fazendo com que a obra tenha uma leitura muito fácil, mesmo abordando esses assuntos mais complexos.
       O prefácio do livro é assinado pelo escritor pernambucano Marcelino Freire, que atribui à obra de Renan um novo olhar, um olhar mais aberto  e maturo à realidade que faz o coração ficar na mão.
         Se você está em busca um livro de poesias que saia dos padrões, que vá além e te faça refletir, “Poesia pra encher a laje” é o que você procura. Permita-se!



EDITORA: Literarua
I.S.B.N: 978-85-66892-10-9
REVISÃO: Jéssica Balbino
ARTE DA CAPA: Pepê Ferreira
PREFÁCIO: Marcelino Freire
NÚMERO DE PÁGINAS: 94
GÊNERO: Poesia Brasileira


Compre o Livro:
clique na imagem



Assista:


Clipe da música "Eu Só Peço a Deus", que compõe o álbum "Corpo e Alma" do grupo de rap "Inquérito". O clipe dirigido por Levi Vatavuk se passa durante o período da escravidão e tem samples da clássica “Malandragem“, de Cassia Eller. Confira:



Poste um comentário
  • Blogger Comment using Blogger
  • Facebook Comment using Facebook
  • Disqus Comment using Disqus

Nenhum comentário :