Artigos

[Artigos][bleft]

Notas Musicais

[Notas Musicais][twocolumns]

Apresento-vos o escritor, jornalista e desenhista: Grimaulde Gomes



Grimaulde Gomes nasceu em Várzea da Palma, Minas Gerais, sendo o primeiro de sete filhos. Desde cedo lia os livros de faroeste que a mãe colecionava. Com dez anos ficou em segundo lugar em um concurso de redação de uma conhecida revista infantil. Ingressou no ofício jornalístico depois, no ano 2000, tornando-se repórter no Jornal da Palma.
Com preferência por temas históricos, já possui dois livros lançados: “Götterdämmerung – Os deuses não são eternos” e “O Último Messias”.
Grimaulde Gomes é membro fundador da ACLAV — Academia de Letras, Ciências e Artes de Várzea da Palma; e membro honorário da ACLECIA — Academia de Letras e Artes do São Francisco.



O que tem em comum o Titanic, a Virgem de Fátima, os comunistas e os judeus?
Oto Friedmann é um médico e ex-oficial da Gestapo, amigo de Hitler, a quem um dia paga um café da manhã.
Passados décadas, já no fim da vida, Oto escreveu para a sua filha Cláudia, exilada no Brasil, as suas memórias, a sua trágica trajetória dentro da Alemanha nazista, passo a passo.
É uma narração carregada de sentimentos, onde Oto conta a sua proximidade com o ditador, sua inimizade com Himmler, e as conspirações de grupos secretos pela destruição do Comunismo; como também, as negociatas políticas com grupos católicos, e os assassinatos, que culminaram com o poder totalitário de Adolf Hitler. 

Esta é a história: um homem amargurado que conta a história que a história não conta. 



“O Último Messias” narra a aventura de dois revolucionários, Yeshu Bar José, que aos 15 anos se desentendeu com os pais e fugiu para o Egito, chegando à Índia, vivenciando na pele várias parábolas; e Yeshu Bar Abbas, um ex-remador, que por causa da morte da sua esposa, e pela raiva que nutria dos romanos, se tornou revolucionário.
O primeiro, com grande penetração popular, e o segundo, o braço armado do movimento.
O plano: derrubar a dominação romana em Jerusalém, matando o cruel Pilatos, e elevando Bar José a rei legítimo.
O que não se sabia é que existia um segundo plano tramado pelo misterioso mordomo de Herodes, iniciando a mais duradoura conspiração contra o Império Romano, terminando em um final surpreendente.


Poste um comentário
  • Blogger Comment using Blogger
  • Facebook Comment using Facebook
  • Disqus Comment using Disqus

Nenhum comentário :