Artigos

[Artigos][bleft]

Resenhas

[Resenhas][twocolumns]

Eu, eu mesmo e eu - João Paulo



Segundos, minutos, horas, dias, meses, anos, séculos, milênios... Havia muito tempo que te procura por todos os cantos. Eu, eu mesmo e eu. Encontrei onde nunca pensei em procurar: no íntimo de meu ser. Achei-te mais jovem e feliz que aquele de tempos de juventude. Tempo este do nosso último encontro. Teu sorriso está mais largo e iluminado ou quem sabe tua aura esteja mais iluminada, mas você está muito diferente daquele que perdi em tempos distantes do atual. Fico feliz!

O nosso tempo e espaço era inferior ao atual, contudo, vivíamos em perfeita sintonia. O pôr do sol era fascinante através de teus olhos que se perderam na escuridão de teus pecados. Aquela canção suave me proporcionava fantásticas viagens através de teus ouvidos que se perderam com a tua rebeldia. A cada passo que você dava, eu me sentia mais vivo e forte até a fortaleza se desmoronar quando você saiu correndo descontroladamente. O cheiro da vida atravessava meu corpo, até você descobrir como entupir a própria vida. Era o fim! Sem luz, sem viagens, sem força e sem vida, fui definhando até me perder em meio ao lamaçal.

Foram tempos difíceis.

Entretanto, um resquício de força sobreviveu a toda aquela tormenta que se abateu sobre você, e este, pois, foi suficiente para que eu e você pudéssemos encontrar a força. Não aquela força física, mas aquela outra... a força de vontade. Aquela força de vontade de mudar as escolhas, de mudar decisões, de lutar, de vencer e de viver a vida. Agarrado a esta força, me segurei firme e me levantei, tendo tentado me equilibrar por muito tempo. Até poder ficar em pé e alcançar o topo para acender a chama que move nossa vida. Aquela que está dentro de você.

Não foram as recaídas, os tombos, os copos que atravessaram teu caminho que me fez desistir. Consegui ficar em pé e alcançar o topo, mas a luta foi ferrenha contra o tenaz que dominava. Só que na vida, nada é impossível quando se tem força de vontade. Venci! Vencemos. Hoje, eu encontrei você completamente diferente daquele ser repugnante de outrora. Juro-te que nada me faz mais feliz que olhar pra você e enxergar a felicidade também em mim. A todo instante te digo ao pé do ouvido o quão grande e especial é você.

João Paulo

Poste um comentário
  • Blogger Comment using Blogger
  • Facebook Comment using Facebook
  • Disqus Comment using Disqus

Nenhum comentário :