Artigos

[Artigos][bleft]

Resenhas

[Resenhas][twocolumns]

Série Gramática: Morfologia



Olá viajantes! Como estão? Espero que bem. 

Bom, quem acompanha o blog sabe que na segunda-feira passada, 13/04/2015, iniciamos uma série de conteúdos sobre a Gramática da Língua Portuguesa. Falamos um pouco sobre a Fonética. Certo? Se você não viu, fique à vontade para clicar AQUI e entender um pouco sobre o estudo dos elementos essenciais da nossa língua querida.

Dando continuidade à serie, hoje é dia de aprendermos um pouco sobre a Morfologia.

O conteúdo sobre MORFOLOGIA é bem extenso e, por esta razão, ele será divido em 03 partes. As 03 partes serão publicadas aqui no blog no decorrer desta semana, sendo hoje, quarta, e sexta-feira.

Na segunda-feira da próxima semana, iniciaremos um novo conteúdo. OKAY?

Espero, de algum modo, solucionar possíveis dúvidas que tenham sobre o estudo da forma, a composição e a inter-relação das palavras dentro da oração ou da frase, bem assim o seu apropriado ou correto uso.

Vamos começar?



Morfologia é a parte da gramática que trata da formação, estruturação e classificação das palavras.

A morfologia estuda as palavras de uma maneira isolada; o objeto de estudo da morfologia é a palavra isolada de qualquer frase, período ou oração.

Os elementos de estruturas das palavras são: raiz, radical, tema, afixos e desinência. Vamos compreender melhor o significado de cada uma delas:

RAIZ:

é o elemento primário, irredutível e significativo do vocábulo, ou seja,  é a raiz que encerra o sentido geral, comum às palavras da mesma família etimológica. A referência da raiz é a identificação básica de um grupo de palavras, por suas semelhanças gráficas.

A raiz é geralmente monossilábica e está sujeita a alterações fonéticas. Desta forma, cab (cabeça).

Em alguns casos, é bem difícil reconhecer as raízes, devido as profundas modificações que elas sofrem no curso de sua evolução histórica.

RADICAL:

é o elemento significativo a um grupo de palavras. Em pátria a raiz é pat e o radical é patri, onde podemos formar as seguintes palavras aparentadas: patriota, compatriota.

O radical pode ser constituído pela raiz pura ou alongada. O termo deve ser reservado à Gramática histórica. 

TEMA:

é o radical acrescido de uma vogal temática, ou seja, quando juntamos o radical e a vogal temática temos o TEMA. Exemplos: 

Busca- Rompe- Proibi-
(BUSCAR – ROMPER – PROIBIR).

AFIXO:

é o elemento significativo ou reforçativo que se agrega à raiz ou ao radical. 

Quando o afixo vem antes do radical, chama-se prefixo. Quando vem depois, sufixo.

ATENÇÃO: Não existe, em nossa língua, palavras que tenha mais de três prefixos.

DESINÊNCIA:

é o elemento final do vocábulo, indicativo da flexão. Pode ser nominal (gênero, número e grau) ou verbal (modo temporal e pessoal).

FORMAÇÃO DAS PALAVRAS

O que seria da comunicação humana sem ela sem a palavra? 

Bom, talvez nos comunicássemos pela linguagem de sinais (LIBRAS), por exemplo. 

A palavra tem o papel de proporcionar a comunicação, ou seja, fazer com que pessoas, textos, sinais, se entendam harmonicamente, dentro de um âmbito semântico.

Na morfologia, o conceito de palavra é: 

“É a unidade formal da linguagem que pode constituir um enunciado.”.

Desta forma, entendemos que essa função tão inerente a condição humana, a palavra liga culturas e permite a vivencia do cotidiano.

Vamos entender o processo de formação das palavras:

DERIVAÇÃO: consiste na formação de palavras mediante acréscimos de afixos ou supressão de de elemento terminal. As palavras formadas por este processo tomam o nome de derivadas. 

A derivação, portanto, pode ser: prefixal (se obtém por meio do prefixo), sufixal (se obtém por meio do sufixo) e regressiva (eliminação ou substituição de elemento terminal).

COMPOSIÇÃO: consiste na formação de vocábulos mediante a reunião de dois ou mais elementos em um só, com significação própria.

HIBRIDISMO: é o processo de formação de palavras por meio de elementos de línguas diferentes. 

Por exemplo:

SOCIOLOGIA: 

SOCIO = sócio. ORIGEM LATINA
LOGIA = ORIGEM GREGA.




Por hoje chega né? É importante ressaltar que o conteúdo desta série é bem resumido com o o intuito de auxiliar nas suas dúvidas. É claro que você não pode se permitir ficar "preso" a este conteúdo. Assim como eu realizei uma pesquisa intensa para publicar essas informações aqui, você também pode se permitir pesquisar a fundo sobre o conteúdo aqui publicado e aumentar o seu conhecimento a respeito de nossa amada Língua Portuguesa. Basta ter:

FORÇA DE VONTADE!

Na próxima quarta-feira, eu publico para vocês a segunda parte da série sobre MORFOLOGIA. Até breve, viajantes. :-)

Não se esqueçam de deixar a opinião de vocês nos comentários logo abaixo ;-)

Fonte das pesquisas:










Poste um comentário
  • Blogger Comment using Blogger
  • Facebook Comment using Facebook
  • Disqus Comment using Disqus

Nenhum comentário :