Artigos

[Artigos][bleft]

Notas Musicais

[Notas Musicais][twocolumns]

Onde está o amor?



É interessante o sentimento do amor. Em especial, aquele tipo de amor que nasce da feição viva por aquele ou aquela que elegemos para corresponder a este sentimento. A busca constante por alguém que corresponda a este sentimento que carregamos em nosso íntimo é algo sublime, encantador, mágico. Porém, também pode se tornar algo trágico.

O sentimento de amor de uma mulher por um homem pode ser bem diferente do sentimento de amor de um homem por uma mulher. 

Uma mulher ama com a alma. Ela permite que este sentimento tome posse de seu corpo e, principalmente, da sua mente. Seus pensamentos começam a criar ilusões de uma vida feliz ao lado do seu amado. Quando uma mulher diz a alguém “eu te amo”, ela está entregando a esta pessoa a sua própria felicidade.  

O homem tem uma visão diferente do amor. Para ele, o amor carnal entra na vida do outro, mas não se prende ao outro, pensa somente em si, pensa somente em satisfazer as suas vontades pessoais. O gozo próprio.

Este último, é a esdrúxula forma de amor que rege a nossa sociedade atual. Que fere os sentimentos verdadeiros. É o amor carnal que não distingue o que é o certo ou errado, mas ele é capaz de distinguir o que é bonito ou feio. Diferente do amor verdadeiro que é totalmente capaz de distinguir o certo do errado, mas incapaz de diferenciar o bonito do feio

A grande questão é: estamos caminhando rumo àquele amor que cuida, que dá carinho, que dá atenção ou estamos rumo ao amor em que só se pratica o coito e acabou?

Se você for prestar bem a atenção, você irá perceber, e talvez concordar comigo, que estamos bem próximo do amor carnal e cada vez mais distante do amor fraternal.

Séculos em busca do amor e ao mesmo tempo há muitos séculos de distância dele. Até quando? 

Todo ser humano tem sede de amar, mas muitas vezes o seu amor é mascarado e se apresenta falso e perigoso. Amar não é tomar posse do outro para satisfazer-se e mostrar o poder macho para os outros; é o contrário, é dar-se ao outro para formar um só sentimento.

Poste um comentário
  • Blogger Comment using Blogger
  • Facebook Comment using Facebook
  • Disqus Comment using Disqus

Nenhum comentário :