Artigos

[Artigos][bleft]

Notas Musicais

[Notas Musicais][twocolumns]

O igual é diferente



É certo que por mais que seja o esforço daqueles que combatem o preconceito no segmento de orientação sexual, jamais se conseguirá resultados satisfatórios se a mente humana é cada vez mais regressa. Não é fácil para uma família, em especial pai e mãe que estão na expectativa de ver seu filho ou filha crescer, se tornar adulto e constituir uma família, de repente se voltar para outros olhos. Afinal, o sonho de qualquer pai é ir ao estádio de futebol acompanhado de seu filho e neto(s) assistir o seu time do coração jogar. 

Assim como o sonho de toda mãe, é um dia ver sua filha entrar na igreja de véu e grinalda.
Quando vem à tona a "verdade" sobre seus filhos, é inevitável que o primeiro sentimento seja de revolta, seguido de decepção. A pergunta que é feita a todo instante no íntimo dos pais é: onde foi que eu errei? Essa pergunta, provavelmente, será feita por um longo período sem que aja uma resposta concreta. Talvez nunca se encontre uma resposta para esta pergunta porque não houve erro. Não houve erro porque todos somos iguais perante aos olhos do Altíssimo, mas somos diferentes aos nossos olhos.

A eventual notícia de que um filho é diferente daquilo que se foi posto ou proposto como padrão para a sociedade não deve, em hipótese alguma, ser motivo de desespero ou morte. Pior ainda, não deve prover-se de palavras ou atos grotescos e aborígenes. Mesmo que um filho seja diferente dos outros, seja na questão sexual, na questão física ou na questão mental, o amor deve falar sempre mais alto.

Devemos estar ciente de que todos nós somos filhos de Deus, criados a Sua imagem e semelhança, determinando assim a igualdade dos seres humanos.

Neste caso, o que podemos observar, não é a influência de Deus sobre esse tipo de preconceito (ou qualquer outro), mas a herança da carga de preconceitos e crendices que vem caminhando junto com a humanidade desde os tempos de outrora. Somente quando as pessoas abrirem suas mentes e verem aqueles que são considerados diferentes com outros olhos, haverá uma mudança concreta de pensamentos e, finalmente, todos seremos iguais e conviveremos em paz como irmãos que somos.


Poste um comentário
  • Blogger Comment using Blogger
  • Facebook Comment using Facebook
  • Disqus Comment using Disqus

Nenhum comentário :